.sin café no hay mañana

Aproximadamente 100 milhões de pessoas ao redor do mundo estão envolvidas com a plantação, revenda e comercialização do café. Da árvore às prateleiras do supermercado, estima-se que o grão pode trocar de mãos até 150 vezes. Em Honduras, um dos países mais pobres da América Latina, o café significa a subsistência de aproximadamente 25% da população.Contudo, do preço cobrado por um simples expresso, muitos trabalhadores rurais terão sorte em receber centavos pela sua produção. Nesse contexto, o trabalho das cooperativas é fundamental para assegurar que comunidades rurais produzam, juntas, a quantidade suficiente para negociar sua produção sem intermediários. Este ensaio, realizado em 2005, narra a história de sítios agrícolas hondurenhos que graças ao trabalho coletivo e comunitário da cooperativa local, conseguem melhorar a renda e a qualidade de vida de seus moradores.

Anúncios

Leave a mesage/ Deixe uma mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: